domingo, 19 de Outubro de 2014

Análise Champions: Schalke 04


Se é verdade que o Sporting nunca defrontou o Schalke 04, contra alemães são vários os registos de confrontos mas as memórias dos leões são tudo menos boas. Das 18 partidas que se registam na história do futebol entre Sporting e alemães só por uma vez o triunfo foi para o lado verde e branco – contra o Hertha Berlim na fase de grupos Liga Europa 2009/10 - 1x0, golo de Adrien Silva. De resto são cinco os empates e 12 as derrotas numa lista de partidas que se estendem dos anos 70 até à presente década.

Os alemães do Schalke 04 são uma presença já assídua nestas andanças de Champions League. A equipa de Gelsenkirchen apresenta habitualmente um conjunto muito sólido e que costuma criar muitas dificuldades aos seus adversários (principalmente quando joga em casa). O treinador Jan Keller tem uma equipa sem grandes mudanças e à sua disposição conta com jogadores ofensivos de qualidade superior como Draxler, Huntelaar, Farfán, Sam ou Boateng para provocar estragos nas equipas adversárias e marcar presença nos oitavos de final da prova. Os alemães são uma equipa muito bem trabalhada, muito forte táctica e fisicamente e com jogadores que pela sua qualidade podem fazer a diferença. Não sendo uma das equipas de Top europeu, os homens de Gelsenkirchen devem ser respeitados. O ponto fraco dos azuis é concerteza a sua defesa principalmente nas laterais; Howedes, Felipe Santana e Matip são todos lentos e duros de rins o que poderá ser um ponto a aproveitar. Um Sporting muito forte e competente poderá superar esta equipa alemã.

sábado, 18 de Outubro de 2014

Leão dá lição

Porto vs Sporting (LUSA)

Mais de sete anos depois o nosso Sporting voltou a ganhar no recinto do Porto. Neste sábado acabámos com o estado de graça deste Porto e seu treinador e pusemos portistas a assobiar a sua própria equipa. Acho que qualquer sportinguista que se preze se deve sentir como eu, nas nuvens, porque hoje tudo foi perfeito: entrada em grande no jogo, domínio quase total das investidas adversárias, auto golo a vingar Naby Sarr, Nani e dar show, William Carvalho de volta, finalmente uma dupla de centrais em que podemos confiar, o guarda redes que podemos endeusar, um penalty defendido que soube melhor por ter sido procedido de fora de jogo, Lopetegui nervosíssimo a fazer 2 substituições ao intervalo, Lopetegui a reclamar com o árbitro, os portistas a assobiar a equipa no seu próprio estádio,  arbitragem positiva até, Pinto da Costa boquiaberto, 7 portugueses de inicio contra 0 do outro lado, enfim... Deu para ter inveja dos sportinguistas que foram ao Dragão.
A nossa equipa foi o que é, uma equipa. O Sporting foi mais constante, pressionou mais e melhor, e não deu tantas "ofertas" ao adversário. O Porto foi um zero colectivamente, sempre á espera que um fabuloso avançado chamado Jackson fizesse algo. Sem ligação entre sectores, nem no próprio sector. Zero com bola e pouco mais sem bola. Lopetegui sempre nervoso decidiu fazer a mesma aposta do outro clássico com duas substituições ao intervalo mas deu-se mal porque o futebol é isto, nunca nada é igual de jogo para jogo.
Ganhou a melhor equipa, ponto final. Ah e queria dedicar esta vitória a Godinho Lopes.

Nani - Um festival de Nani. Aquele remate ao poste, aos 40 segundos, sinalizou a vontade que tinha de fazer um grande jogo no Dragão. Fez mesmo. Assumiu o jogo, foi buscar a bola lá atrás, fez belos passes e marcou um grande golo.

Rui Patrício - Não teve hipóteses no golo sofrido, em tudo o resto esteve perfeito, confirmando atravessar grande momento de forma. Até defendeu uma grande penalidade, algo que se mostrou crucial para o desenrolar do segundo tempo em que numa estirada fantástica também nega o golo a Marcano. Decisivo.

William Carvalho - Enorme. Sempre bem acompanhado por Adrien foi ele que fez pender a balança a nosso favor no meio campo. Incrível a qualidade com bola, sempre naquele estilo vagaroso que acaba sempre por descobrir a melhor opção. A par de Nani é o cérebro que guia a equipa, sem pressa, sem ânsia, esperando sempre pelo melhor.

Paulo Oliveira/Maurício - Fizeram dupla pela 1.ª vez e funcionou. Tiveram igualmente muitas dificuldades com Jackson mas nos duelos individuais levaram quase sempre a melhor.

Cédric Soares - Aguerrido não comprometeu defensivamente e esteve sempre ativo no seu corredor o que permitiu que estivéssemos muitas vezes em superioridade na ala.

Diego Capel - Concerteza a única unidade menos neste encontro. Teve a oportunidade de Marco Silva (na minha opinião o lugar teria sido de Héldon) mas não justificou, travando muitas vezes as jogadas e não cruzando nas melhores condições. Valeu pelas faltas que conquistou.

quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Apontamentos


1 »» A capa do jornal aBola é um nojo. Comparar a formação que o Quaresma (realmente) teve no Sporting com a que o João Mário (não) teve no Porto é só mesmo para tentar espicaçar os sportinguistas. O João Mário e o Wilson Eduardo estiveram lá 1 ou 2 anos e nos escalões mais jovens, tipo benjamins ou coisa que o valha. Se quisessem fazer uma capa justa pegavam no Ricardo Pereira e no João Mário e comparavam. Os idiotas, querem vincular os nossos craques à força aos outros clubes.

2 »» O que se passa com o atletismo? Estou um pouco fora do assunto mas li que os lampiões vieram cá buscar 2 gajas.
Das duas uma: ou as gajas vão receber muito mais do que recebiam aqui, ou as gajas são umas vendidas de merda. Qualquer que seja a hipótese isto deixa-me um pouco preocupado porque quero que o Sporting ganhe a tudo, até ao bilhar.

3 »» Godinho Lopes quebra hoje o silêncio na RTP Informação estreando um novo programa de paineleiros (mais um) no dito canal.  É engraçado, o homem não teve coragem para enfrentar os sportinguistas na AG, mas vai á televisão chorar.

segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Tragam lá o nosso Sporting fachavôr


Um fim de semana sem Sporting a jogar á bola e já sentimos a boca seca. É verdade, isso de ver leões a despontar na selecção é tudo muito bonito mas o que nós queremos é a verde e branca em movimento. E ela até tem estado, e bem, com mais um fim-de-semana de excelentes resultados nas modalidades.

- No hóquei, vitória sobre o campeão Valongo, por 4-1.
Golos marcados por André Moreira, Ricardo Figueira, Poka e André Pimenta, perante um Pavilhão com excelente assistência no Livramento, em Mafra. Seguimos no grupo dos 5º classificados com 1 vitória e 1 derrota, visitando o Tigres na próxima jornada.

- No futsal, goleada por 7-1 frente aos Leões de Porto Salvo.
Marcaram Diogo, Cássio, Alex, Pedro Cary, Fábio Aguiar (2) e Varela. Regressamos à liderança do campeonato, só com vitórias e 2 pontos de avanço sobre o Braga e lampiões, 26-7 em golos. Próxima jornada reserva deslocação a Vila do Conde para jogar com o Rio Ave.

- No rugby, vitória sobre o RC Santarém por 18-10 em jogo a contar para a 2.ª jornada.
seguimos em 2º lugar com 8 pontos, atrás do RC Lousã.

- No andebol, vantagem de 10 golos (34-24), que permite encarar a viagem à Eslováquia com tranquilidade para defrontar o HC Sporta Hlohovec.

- O "pistoleiro" João Costa brilhou também com as nossas cores ao conseguir o 2º lugar na final da Taça da Europa de Pistola Standard a 25m.

- André Gaspar e João Campelo sagraram-se campeões da Europa de sub-20 em hóquei em patins.

Agora venha de lá o nosso Sporting futeboleiro para dar seguimento a isto!
PS: O Eliseu é que é!

quarta-feira, 8 de Outubro de 2014

Nada de surpreendente


Palavras de Manuel Cajuda à Renascença:
"Fui hipótese quando o Paulo Bento entrou. Nessa altura percebi a realidade. Um vice-presidente perguntou-me se eu conhecia alguém importante no Espírito Santo, depois perguntou-me se eu era amigo de um determinado empresário e se tinha alguma coisa com uma marca de equipamentos. Disseram-me que em princípio não seria o seleccionador nacional".

Quem jogou à bola ou está atento a ela, sabe que o futebol é muito baseado em interesses, desde as camadas jovens até aos seniores e a selecção então nem se fala, interesses acima de interesses, cunhas atrás de cunhas, é este o país que temos. Provavelmente um caixa do Continente teria mais hipóteses de ser seleccionador nacional que Manuel Cajuda.