domingo, 30 de outubro de 2011

Vitória com suor holandês

Carrillo e Wolfswinkel
O Sporting conseguiu esta noite uma vitória complicada diante do Feirense, ao vencer em Aveiro por 2-0, com dois golos holandeses. Matías foi novamente titular, relegando Carrillo para o banco de suplentes.
A primeira parte foi intensa, com um jogo disputado com muita velocidade e algumas - não muitas - oportunidades de golo de parte a parte. Num canto, Henrique desviou ao primeiro poste e Varela esteve a centímetros de inaugurar o marcador, enquanto que do outro lado alguns cruzamentos perigosos não tiveram o melhor desfecho também por centímetros, com Ricky Van Wolfswinkel em destaque. A nossa equipa tinha mais bola, tentava atacar mais, mas encontrou um adversário compacto e que em diversas ocasiões espreitava o golo em ataques rápidos. Já em cima do intervalo, Matías fez um chapéu para Wolfswinkel, que esteve novamente perto de inaugurar o marcador, mas Paulo Lopes fez uma grande defesa.
O rumo da partida começou a mudar ao minuto 54', quando Henrique viu o segundo cartão amarelo, foi expulso e assim deixou os feirenses com uma unidade a menos no relvado. Pouco depois, Domingos teve dois momentos especiais no jogo: Jeffren regressou à competição dois meses depois e, logo a seguir, grande penalidade para o Sporting. Cris cometeu falta sobre Schaars e o outro holandês, Van Wolfswinkel, inaugurou o marcador. A partir daí, o Feirense nunca mais voltou a ser uma ameaça. Pelo contrário, éramos nós que procuramos novo golo e Carrillo quase o conseguiu, mas Paulo Lopes fez mais uma grande defesa e a bola ainda embateu no ângulo. Quem conseguiu foi Schaars. Aos 77 minutos, aproveitou da melhor forma a recarga de um remate de Daniel Carriço e fez o 2-0. Sem hipóteses para Paulo Lopes.
Sem surpresa, e sem grandes dificuldades, o Sporting foi controlando até final e conseguiu a décima vitória consecutiva, estando novamente a três pontos dos líderes Benfica e FC Porto. No entanto, há uma má noticia... Jeffrén saiu tocado.
+ Positivo
Schaars - Não foi um dos seus melhores jogos, mas teve uma exibição primada por traços simples e eficazes. Foi sobre ele que foi cometida a grande penalidade que deu o primeiro golo do Sporting, e ele próprio se encarregou de marcar o golo da confirmação, num potente remate de fora da área.
Wolfswinkel - Teve oportunidades para aumentar ainda mais a sua conta pessoal esta noite, mas só o conseguiu na marca de grande penalidade. Juntou-se a Cardozo e Baba na lista de artilheiros. 
Onyewu - Imperial no ar como sempre, foi ele quem ganhou na área do Feirense o ressalto que deu no golo de Stijn Schaars. Noite calma.
- Negativo
Insúa/Capel - Desta vez a ala esquerda não funcionou. Alguma precipitação de Insúa e Capel, a não darem a melhor sequência aos lances e a perderem muitas bolas.

2 comentários:

Anónimo disse...

Na minha opinião os primeiros trinta minutos de jogo de Schaars não foram nada bons, o em destaque positivo acho que devia tar o carriço, sim senhor grande jogo

abraço

FORÇA SPORTING

Leo disse...

Amigo anónimo, por isso mesmo comecei o destaque de Schaars com "Não foi um dos seus melhores jogos...".
Mas ele mereceu o destaque positivo pois foi importante nos dois golos da vitória.
Quanto a Carriço, concordo consigo, e podia tê-lo colocado a lado de Onyewu nos destaques positivos.

SL