sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O que podemos esperar dele?


Para muitos é um flop, para outros tantos é um mago com a bola nos pés. Ora nos últimos anos Matías Ariel Fernández tem sido um pouco dos dois.  Nunca, até agora, se impôs num onze leonino em pleno. No Chile é patrão no meio campo, e muito acarinhado pelos "hinchas" chilenos a par de Alexis Sanchéz. Ele é um jogador imprevisível pois tanto pode ficar invisivel durante um jogo, como é autor de uma jogada de génio, mesmo muitos não sabendo que o nosso Mati trabalha muito sem bola.  Com os seus pés de lã faz as delicías dos aficionados que rezam por mais. Matías Fernández não é nem um jogador regular nem um jogador de decidir jogos. Jogadores como ele e também, por exemplo, Capel, levam pessoas aos estádios.
Há três anos nos pergunta-mos se é desta que ele explode: Pois na minha opinião ele não vai explodir. Com este elenco de qualidade elevadíssima, El Crá vai mostrar a sua real qualidade que não precisa de se ver explodida. No Chile, ele joga MUITO, e porquê? Porque tem a seu lado Vidal, Valdivia, Gary Medel e Alexis Sanchéz. Nos últimos anos de leão ao peito Matias tinha quem? Maniche? Zapater? Yannick?...
Hoje Matigol tem como seus apoios Capel/Carrillo/Jeffrén e Schaars/Elias a seu lado e nas suas costas deposita a confiança em Rinaudo. Que diferença, não??! Há! e ter um ponta de lança que não seja o Postiga também dá muito jeito.
Com este texto não quis dizer que agora o Matías vai fazer jogaços todos os dias. Ele agora terá as oportunidades e ferramentas para soltar em campo todo o seu talento; que como joga bem pela sua selecção, também jogue pelo seu clube.

3 comentários:

Bernardo Cortes disse...

Nao concordo nada contigo. O Matias nao e um jogador de decidir jogos?! Então quem e que decidiu o jogo contra o Vaslui? O Evaldo?
O Matias, e o Capel, por exemplo, são exactamente o tipo de jogadores que conseguem decidir um jogo de um momento para o outro.

SL

Anónimo disse...

O matias tem muita qualidade sem dúvida mas penso que vive de momentos, por vezes "bloqueia"...Já o carrilo é outro diamante por lapidar mas temos que ir com calma que ainda existem alguns indicios de imaturidade no seu jogo....
em suma, dois grandes jogadores mas que penso que olhando para o onze ideal muito dificilmente conseguirão conquistar um "cativo" na equipa! Leo, tu atribuir-lhe-ias a titularidade segunda?

Leo disse...

Caro Bernardo, por não ser regular, não é um jogador de decidir jogos. Por acaso no ultimo jogo esteve em grande, mas não nos esqueçamos que nem sempre é assim. Já Diego Capel apresenta uma regularidade que lhe permite dar rumos aos jogos.

Amigo Anónimo, para jogar Matías teriamos de tirar Elias ou Schaars. O brasileiro tem de jogar pois tem estado tempo demais parado. Sendo assim ou joga Schaars ou Matías: Contra o Gil deixava o holandês no banco para ver como funciona a "troika" Rinaudo-Elias-Matias.

SL