quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O que nos resta ?...

Depois de na Escócia ter empatado 1-1, o Sporting recebeu o Glasgow Rangers e depois de estar a vencer a poucos minutos do fim, acabou por se deixar empatar (2-2), resultado que nos elimina dos oitavos-de-final da Liga Europa. Logo ao minuto 19, aconteceu o inesperado, numa altura em que o Sporting dominava os acontecimentos. Tudo muito prático... e fácil. Um centro perfeito de Davis pelo lado direito encontrou a cabeça de Diouf no segundo poste, com um perdido Polga a ser um mero espectador privilegiado da jogada. O cabeceamento do avançado senegalês foi perfeito, num lance sem hipóteses para Rui Patrício. Ao minuto 38 há polémica na área dos protestantes. Após um centro do lado esquerdo, João Pereira, que estava de costas para a baliza do Rangers, caiu na área visitante. O lateral foi levemente deslocado por Bougherra, mas a equipa de arbitragem mandou o jogo seguir. O Sporting ameaçava e iriam mesmo empatar o jogo….e a eliminatória. Decorria o minuto 42 quando houve explosão em Alvalade. Após um centro da esquerda, a defesa do Rangers afastou a bola para a frente da área e Hélder Postiga assistiu o seu companheiro de equipa que, com um remate muito inteligente e cheio de efeito, acertou o canto esquerdo de McGregor. Belo golo de Pedro Mendes que marca á sua antiga equipa. Até ao intervalo não houve mais lances de destaque. Após o apito do árbitro nota para Torsiglieri e Diouf que trocaram alguns "mimos".

O Sporting entrou decidido a resolver a eliminatória. Aos 50 minutos Matías Fernández, na marcação de um livre extremamente traiçoeiro, e de excelente execução, obrigou o guarda-redes McGregor a uma defesa apertada. Aos 56 minutos e após um centro de Pedro Mendes, João Pereira, sozinho quase na cara de um estático guarda-redes McGregor, teve tudo para apontar o segundo golo leonino, mas cabeceou de forma incrível por cima da baliza do Rangers. Mais uma perdida... O Sporting crescia na partida e ameaçava cada vez a baliza do Rangers. Aos 64, Yannick, pelo lado esquerdo, conduziu o contra-ataque leonino e, já na área do Rangers, assistiu João Pereira, que rematou para uma brutal defesa do guarda-redes McGregor. Na recarga, Pedro Mendes rematou por cima da baliza da equipa escocesa. Os “leões” tanto ameaçaram que acabaram mesmo por marcar. Decorria o minuto 83 quando, pós um centro perfeito de João Pereira da direita, Yannick, junto ao segundo poste, cabeceou de forma fulminante para o fundo da baliza do Rangers. O Sporting estava a 7 minutos de passar à fase seguinte. Aos 88 minutos, grande oportunidade para os “verde e brancos” matarem o jogo. Saleiro, após uma excelente arrancada de Yannick, teve tudo para marcar o terceiro golo leonino, mas acabou por rematar muito mal. E quando tudo apontava para o apuramento do Sporting, o Rangers chega ao empate de forma incrível em Alvalade. Davis, sozinho pela direita, colocou a bola no interior da pequena área leonina, onde estavam pelo menos 5 jogadores da equipa escocesa em condições de marcar. Mas o toque final foi feito pelo norte-americano Maurice Edu. Inacreditavel a maneira a displicência da equipa do Sporting que não conseguiu aguentar cinco minutos sem sofrer um golo.

Pouco depois acabou o jogo. A festa em Alvalade, afinal, é feita pelos adeptos do Rangers. Incrível como o Sporting, com a vitória e a consequente qualificação nas mãos, permitiu o golo do empate da equipa escocesa. O desalento entre nós, sportinguistas, é enorme. O guarda-redes Rui Patrício, por exemplo, não contém as lágrimas. O calvário dos leões na época 2010/11 prossegue com o adeus à cena europeia. O que nos resta??

Destaques:
Yannick - O melhor jogo da época de Yannick Djaló, com excelentes arrancadas, excelentes dribles, muito desequilíbrio que culminou no golo que deu esperança.
Matías - Os primeiros 45 minutos frente ao Rangers trouxeram o mesmo Matías do derby. A procurar bola, a perceber que era preciso jogar entre, e romper, as linhas de meio-campo e defesa escocesa. Nunca se escondeu nessa luta, quis sempre a bola e jogou-a bem tecnicamente, como ofereceu tremenda entrega na recuperação da bola. Quase sempre que o Sporting saiu para um ataque e conseguiu chegar à área, a bola passou pelos pés do 14 leonino, o mais esclarecido. Entrou na segunda parte com um livre directo de excelente execução.
João Pereira - Na posição de extremo, excelente exibição, muita luta. Podia ter causado 3 golos esta noite: num cabeceamento infantil em frente a McGregor, num remate com que McGregor salvou o Rangers e na grande penalidade que podia ter sido marcada.


6 comentários:

Anónimo disse...

o que nos resta??? Sinceramente, embora me custe BASTANTE a admitir, o que nos resta é esperar não ser humilhados pelos lampiões....

Pedro

João Pereira disse...

Tristemente concordo com o leitor acima...

Leo disse...

Sinceramente, já não espero nada desta época...

tiago SCP disse...

Resta-nos levantar a cabeça e seguir em frente como dizem os jogadores...lol
Muito triste...

SL

Anónimo disse...

copia do site do record!!
eu tinha vergonha

Leo disse...

Não é copia nenhuma do Record Sr. Anonimo, texto feito por mim apenas os dados dos minutos é que são retirados de sites fonte (não sou bom a decorar numeros).